Orçamento de Castro em 2022 será de 290 milhões

por Claudia Geisler publicado 02/12/2021 15h00, última modificação 02/12/2021 15h00
Após votações em sessões extraordinárias, projeto está apto para tornar-se lei

A estimativa de receitas da prefeitura de Castro para 2022 é de R$ 290 milhões. O valor foi apresentado no projeto de lei nº 85/2021, que apresenta o orçamento do município para o próximo exercício financeiro. A proposta foi aprovada em duas votações, em sessões extraordinárias realizadas em 24 de novembro e 01 de dezembro, e agora retorna ao executivo para sanção pelo prefeito municipal.

Conforme o valor estimado também são fixadas as despesas do legislativo municipal e das secretarias. Os maiores orçamentos serão destinados para a educação, cerca de R$ 83 milhões, e para a saúde, mais de R$ 69 milhões, secretarias em que os investimentos anuais mínimos do município devem ser de 25% e 15%, respectivamente, por determinação da Constituição Federal.

O presidente da Câmara, Neto Fadel (Patriota), comenta que o orçamento ou LOA- Lei Orçamentária Anual apresenta vários anexos em que detalha como o valor arrecadado será empregado, por exemplo, quanto será investido em despesas correntes, como folha de pagamento, e quanto será aplicado em despesas de capital, como investimentos. “A LOA, a Lei de Diretrizes Orçamentárias e o Plano Plurianual são os principais instrumentos para acompanharmos o desenvolvimento da gestão”, enfatiza.

Antes de ser aprovado em plenário o projeto passou por análise da comissão permanente de Finanças e Orçamento, que apresentou emenda redacional, e de todas as demais comissões da Casa. A audiência pública sobre a matéria foi realizada em 17 de novembro.

Sessão ordinária- A primeira sessão ordinária de dezembro iniciou às 16 horas desta quarta-feira, 01, logo após a realização da extraordinária sobre o orçamento. No encontro foram aprovados três requerimentos protocolados por vereadores que solicitam informações ao executivo.

O parlamentar Jhonnathan Flugel (Podemos) questiona sobre a possibilidade de asfaltamento da Rua Cruzeiro que hoje é de pedras irregulares. Jovenil Rodrigues (Podemos) pergunta sobre a viabilidade de implantar o projeto “Casa Sem Poeira” no Distrito do Socavão. Já o vereador José Nocera (Patriota) envia questionamentos sobre a existência de projeto que preveja revitalização do Balneário Municipal Dr. Libânio Estanislau Cardoso, priorizando reparos nas calçadas e quadra de areia.