Solenidade de 2020

por Assessoria de Comunicação publicado 18/09/2015 16h10, última modificação 19/04/2022 15h54
Homenageados de 2020. Títulos entregues de forma individualizada devido a pandemia da Covid-19.

Antônio Benedito do Prado

Natural do município de Castro, Antônio Benedito do Prado passou a maior parte de sua vida na cidade de Jaguariaíva. Filho de Aurelino Alves do Prado e Cristina Alves do Prado. Ciclista, participou de diversas provas ciclísticas no Paraná desde 1961. Em 2018 foi homenageado na 5ª edição do “Prêmio Orgulho Paranaense”, por seu empenho e dedicação ao ciclismo, destaque com diversas conquistas e um exemplo na prática esportiva. O evento é promovido pelo Governo do Estado do Paraná, por meio da Secretaria de Estado do Esporte e do Turismo, com o objetivo de enaltecer personalidades que são um espelho para a sociedade paranaense. Na terceira idade, Antônio não deixa de praticar o esporte e participa de muitos passeios ciclísticos com outros colegas ciclistas. Além da homenagem do estado, recebeu Moção de Aplauso da Câmara Municipal de Jaguariaíva.


Cirlei Francisca Gomes Carneiro

A castrense Cirlei Francisca Gomes Carneiro é professora. Formou-se em Licenciatura em História pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) em 1968 e concluiu o mestrado em História pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) no ano de 1980. Professora adjunta da UEPG, é autora do livro “De Portugal a Paranaguá: Uma história de colonização dos Campos Gerais do Paraná”- Volume 1. Nesse primeiro volume, Cirlei procurou rastrear as origens da linhagem de João Rodrigues de França, a partir da composição familiar no processo da formação política e militar da Quinta Comarca de São Paulo, nos séculos XVII e XVIII. Desta forma, observou-se o processo de ocupação populacional e de formação dos Campos Gerais, a partir da aquisição das Sesmarias com base na ordenação de povoamento pelo gestor da coisa pública de Paranaguá, Curitiba e Distritos, o Capitão-Mor Povoador do espaço dos Campos Gerais de Curitiba. Cirlei resgatou na obra as famílias Marcondes Carneiro e Rolim de Moura como principais precursoras dos Campos Gerais. Sua pesquisa muito contribui para contar a história de Castro e região.


Tânia Maria Sviercoski Pinto

Nascida aos 16 de novembro de 1975, Tânia é filha de Jerônimo Sviercoski e Edina Woellner Sviercoski. Casada com Fábio Luis Tobias Pinto e mãe de Mariana e Arthur. Formou-se em Direito pela Universidade Estadual de Ponta Grossa no ano 2000, mesmo ano em que ingressou na Polícia Civil do Paraná após aprovação no concurso para o cargo de escrivã. No ano de 2007 foi aprovada no concurso para o cargo de Delegada de Polícia. Foi Delegada Titular da delegacia de Piraí do Sul no anos de 2009 a 2011, período em que por diversas vezes respondeu pela 43ª Delegacia Regional de Castro nas ausências do Delegado Titular. Transferida para Ponta Grossa em 2011, exerceu suas funções na Seção de Furtos e Roubos até o ano de 2013 e posteriormente tornou-se titular da Seção de Homicídios e Delegada Adjunta da 13ª Subdivisão Policial de Ponta Grossa. À frente dessa seção, juntamente com a equipe, elevou o índice de elucidação de crimes de homicídios e feminicídios em torno de 90% dos casos registrados em Ponta Grossa, número muito acima dos registrados no Paraná e no país. Recebeu Moções de Aplausos na Assembleia Legislativa do estado do Paraná e na Câmara de Vereadores de Ponta Grossa. Em 2021, assumiu o cargo de Secretária Municipal de Cidadania e Segurança Pública de Ponta Grossa.